Crianças otimistas ou pessimistas?

sisters-931131_1920

Podemos comparar a mente de uma criança com uma esponja nos seus primeiros anos de vida, pois tem o poder de absorção. Ainda no ventre da mãe, antes do nascimento, ela já é capaz de assimilar informações a partir das sensações de sua mãe. Depois que nasce seus sentidos extremamente apurados, superior aos de qualquer adulto, já estão aptos a captar tudo que ocorre ao seu redor. Tudo isso na voracidade de um animal faminto diante da fome.

Dessa forma ela é capaz de aprender mais de uma coisa simultaneamente, memorizando as particularidades de cada uma delas, requisito essencial para a etapa seguinte que é a construção consciente de um enorme banco de memórias e com essa característica a criança mais tarde será capaz de desenvolver a qualidade da dedução. Isto significa estar capaz de pensar de forma organizada e lógica, e a partir daí planejar e agir.

Com essa disposição única para aprender ela é capaz de apropriar-se de qualquer comportamento, inclusive as más influências e os estados emocionais negativos dos adultos, especialmente dos mais próximos. A criança é incapaz de diferenciar o inútil do útil, acaba por incorporar ao seu próprio padrão de pensamento tudo que sensorialmente percebe, e tudo isso logo se transformará em dígitos ativos e permanentes do seu caráter.

Dependendo do estado psicológico desse cuidador, ela terá construído uma personalidade que diante de um problema calcula desdobramentos negativos ou positivos. Terá ou não uma predisposição para julgar tudo pelo lado pessimista ou otimista. Poderá crescer com a convicção de que se dará mal ou bem na futura vida adulta. Poderá ainda ter um sistema emocional que facilmente fraqueja às adversidades, ou ao contrário, uma forte disposição para enfrentar com orgulho qualquer contratempo ou bloqueio existencial que tenha pela frente.

Lembrando que cada detalhe de sua futura personalidade está sendo formada por esse cuidador e a cada modo como se comporta diante dos problemas da vida, vai depender desse aprendizado. Coisas negativas e positivas são ensinamentos e orientações que poderão ser memorizadas e que podem compor o repertório cognitivo dessa criança. Então prestamos muita atenção com quem nossas crianças se relacionam direta ou indiretamente, pois podem estar influenciando a personalidade delas. A forma direta se dá através do convívio presencial, com seu grupo familiar ou afim. Indireta é a televisão, os livros, revistas, internet, as histórias que escuta, e assim por diante. Caso o ambiente seja harmônico, a harmonia e a serenidade tenderão a refletir de forma marcante em sua base comportamental.

Do mesmo modo, otimismo e equilíbrio também se aprendem. A regra é a mesma mencionada no parágrafo acima. Uma capacitação não reflete apenas as boas condutas ou comportamentos produtivos, um mau hábito, também é uma qualificação previamente desenvolvida, apesar de sua natureza patológica, improdutiva e indesejável. A criança pode se tornar um mestre em pessimismo ou em otimismo, e tudo isso vai depender do convívio familiar direta ou indiretamente.

A criança não tem como separar aquilo que julgamos coisa inválida da válida, uma vez que ainda não é capaz de pensar de forma lógica. Mas, imitar até gradualmente atingir à perfeição, isso ela já é capaz de fazer. E assim, aos poucos, pelo exemplo diário, involuntário ou voluntário, estimuladas por esse convívio, aspectos ainda adormecidos do seu temperamento acabam se identificando com cada um desses traços. São as predisposições inconscientes que habitam passivamente no seu cérebro até que finalmente sejam estimuladas.

Devemos, portanto, estar cientes que uma personalidade não é uma dádiva da natureza, mas uma atribuição do meio social onde estamos inseridos. A partir de estímulos externos, acabam por servir de caminho para a construção de cada personalidade. Desse modo, psicologicamente, nós e o meio social formamos a personalidade dos nossos filhos. Você já pensou que tipo de ser humano quer formar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s